Sistema multimídia com acesso à internet e controles de estabilidade e tração são principais novidades na linha 2016 do terceiro sedã médio mais vendido do momento
Sentra 2016 empata com Civic e passa Corolla... em equipamentos

A Nissan do Brasil anunciou, nesta segunda-feira (8), que a linha 2016 do sedã médio Sentra, importado do México, começa a chegar às concessionárias da marca no país. O lançamento oficial ocorrerá entre os dias 25 e 26 de junho.


Visualmente nada mudou. A novidade é a inclusão de tecnologias que atualizam o modelo mexicano em relação a seus dois rivais mais próximos nos índices de vendas, Honda Civic e Chevrolet Cruze, e o descolam do líder de vendas Toyota Corolla.


A primeira é o módulo de segurança com controles de estabilidade e tração; a segunda, o sistema multimídia NissanConnect, já presente nos compactos March e Versa. Ele inclui navegador GPS, tela de toque de 5,8 polegadas, câmera de ré e conexão à internet do celular via aplicativo.


De resto, tudo como antes: motor 2.0 flex de 140 cv (etanol) e as opções de câmbio manual de cinco marchas ou CVT.


Com as modificações, o Sentra ficou mais caro. A versão S, de entrada, passa para R$ 69.190, reajuste de R$ 2.100; a SV saltou para R$ 75.990; já a de topo SL subiu a R$ 82.490 -- ou R$ 84.990 com teto solar.

Embora a fabricante não confirme, acredita-se que é na versão SL que se encontrarão os novos itens.

Sistema Nissan Connect estreou no Brasil em 2014, com o March nacional, e já passou a integrar o pacote do Versa; ele inclui navegador GPS, tela de toque de 5,8 polegadas, câmera de ré e conexão à internet do celular via aplicativo


Parelho

O incremento deixa o recheio do três-volumes japonês em pé de igualdade com parte da concorrência, visto que Civic e Cruze Sedan já dispõem de central de entretenimento bem resolvidas e controles de estabilidade e tração em suas versões de topo: Civic EXR (R$ 88.400) e Cruze Sedan LTZ (R$ 89.150).


Há motivos para isso: com 6.014 unidades emplacadas nos cinco primeiros meses de 2015, segundo a Fenabrave (associação dos concessionários), o Sentra se isolou como terceiro sedã médio mais vendido do mercado brasileiro. A lista de equipamentos modernizada pode ajudá-lo a se distanciar de vez do Cruze (5.280 exemplares vendidos no mesmo período), e até mesmo a sonhar em cutucar a segunda posição do Civic (13.474 unidades), que vem sendo colocado \"para escanteio\" pela Honda desde o lançamento do HR-V.


Curiosamente, o único carro do segmento a não ter nenhum desses itens é o Corolla, líder disparado com 26.125 emplacamentos ao longo do ano. Na versão de topo, a Altis, que custa R$ 99.990 -- muito acima da média, portanto --, o sistema multimídia até trabalha com conexão Bluetooth e tela tátil, porém sem possibilidade de acesso à internet. Já os itens de segurança se resumem aos obrigatórios airbags frontais e freios com sistema ABS (antitravamento).